Inscrições abertas para o Concurso Nacional de Projeto de Arquitetura e Urbanização do Museu do Meio Ambiente
2/3/2010

Os candidatos podem se inscrever a partir desta terça-feira, 2 de março, até 16 de abril, no concurso que selecionará o projeto mais adequado ao conjunto da Expansão do Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

O “Concurso Público Nacional para Escolha do Estudo Preliminar de Arquitetura e Urbanização para a Expansão do Museu do Meio Ambiente – MuMA” é promovido pelo Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) e organizado pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil, Departamento Rio de Janeiro (IAB-RJ).

A expansão terá dois novos edifícios que serão construídos com base nos conceitos da Arquitetura Sustentável e deverão se tornar, eles próprios, elementos de visitação do Museu: o Anexo I, que abrigará a Exposição de Longa Duração, e o Anexo II, que compreenderá auditório e núcleo de apoio administrativo. No total, serão 1.400 m2 de área construída. Além da construção dos anexos, o projeto englobará também o tratamento urbanístico e paisagístico do entorno do Museu – uma área de aproximadamente 8.600m2 no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

O primeiro colocado receberá R$ 20.000,00 (vinte mil reais), além do contrato para elaboração do anteprojeto e do projeto executivo de arquitetura, complementares, urbanização e paisagismo e a coordenação dos mesmos; o segundo e o terceiro colocados receberão, respectivamente, R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e R$ 10.000,00 (dez mil reais).

As informações sobre o concurso estão no site do Instituto dos Arquitetos do Brasil - IAB-RJ, endereço www.iabrj.org.br/concursomuma
O valor da taxa de inscrição é R$ 150,00 (cento e cinqüenta reais)
Mais informações pelo telefone (21) 2557-4480

Um concurso que vai marcar época

foto: Jaqueline MachadoNo lançamento do edital do Concurso Público Nacional para Escolha do Estudo Preliminar de Arquitetura e Urbanização para a Expansão do Museu do Meio Ambiente, na segunda-feira, 1º de março, o presidente do IAB-RJ, Sérgio Magalhães, afirmou que esse concurso marcará época devido aos aspectos de sustentabilidade envolvidos. Para Sérgio, os debates que serão suscitados por essa iniciativa serão de grande interesse para a cultura e para a cidade do Rio de Janeiro.

O evento, na sede do IAB-Rio, no Flamengo, contou também com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e do presidente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Liszt Vieira, além do coordenador do concurso, Henrique Barandier. Liszt Vieira disse que devido à Copa do Mundo de 2014 e às Olimpíadas de 2016, o Rio está entrando em uma fase muito especial e muito importante de sua história, e a construção dos prédios verdes para expansão do Museu dentro do Jardim Botânico é uma contribuição para essa agenda de revitalização da cidade. Ele espera lançar a pedra fundamental das novas edificações ainda em 2010.

Carlos Minc elogiou a atual gestão do Jardim Botânico pelas iniciativas de criar o Museu do Meio Ambiente e de valorizar e ampliar o aspecto cultural da instituição, no sentido de torná-la mais próxima do público. O ministro disse que o modelo do JBRJ deve ser replicado em outros parques ligados ao MMA. Minc lembrou também o sucesso do trabalho do IAB na organização de outro concurso para o Ministério, relativo à reforma do Hotel das Paineiras.
Henrique Barandier fez a apresentação do concurso, que traz uma série de desafios para os arquitetos. Os principais dizem respeito aos condicionantes envolvidos, como a integração arquitetônica com os prédios tombados na área e a impossibilidade de remoção de algumas árvores do entorno, além da existência de um sítio arqueológico no local.

O custo estimado da expansão do Museu do Meio Ambiente é de R$ 5.540.000,00. Henrique falou das expectativas de que o projeto vencedor contribua para a valorização do conjunto histórico e tombado do JBRJ e de que as novas edificações se tornem exemplos de construções sustentáveis, elas mesmas objetos de apreciação por parte dos visitantes.

O Museu do Meio Ambiente, primeiro voltado especificamente a essa temática na América Latina, é uma iniciativa do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente. É um espaço concebido para estimular a conscientização sobre os temas e problemas socioambientais, com ênfase no território brasileiro, por meio de exposições, atividades de divulgação científica, educação e pesquisa, e assim sensibilizar o público para a necessidade de conservar a biodiversidade e promover formas sustentáveis de relação entre a humanidade e o meio ambiente.

 

 

 

 

 

volta à primeira página