Conservar a biodiversidade pode reduzir a pobreza
2/2/2012

Em workshop nos dias 25 e 26 de janeiro, representantes de diversos setores da sociedade concluíram que a redução da pobreza por meio do uso sustentável dos recursos naturais é possível e deve ser considerada como uma importante alternativa para o desenvolvimento nos países megadiversos como o Brasil, desde que seja bem planejada e fiscalizada.

O workshop “Desenvolvimento Econômico e Conservação da Diversidade de Plantas – desafios para esta década” reuniu cientistas, representantes do empresariado e do governo na Escola Nacional de Botânica Tropical do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (ENBT/JBRJ) para discutir meios sustentáveis de uso dos recursos vegetais e suas possíveis interfaces com a Estratégia Global para a Conservação de Plantas - GSPC, que é parte da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), da qual o Brasil é signatário.

Promovido pelo Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora/JBRJ) em parceria com o Botanical Gardens Conservation International (BGCI) e a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN- Brasil), o evento consistiu de palestras e reuniões de três grupos de trabalho que debateram os diversos pontos que envolvem a elaboração de uma estratégia nacional que contemple os objetivos econômicos, ambientais e sociais da questão. O encontro contou com a participação de Sara Oldfiend, presidente do BGCI, Ionaí Ossami de Moura, do Ministério do Meio Ambiente, Sérgio Gallucci, da empresa Natura, e Gustavo Martinelli, coordenador do CNCFlora, entre outros.

A compilação dos documentos resultantes das reuniões poderá subsidiar o Ministério do Meio Ambiente e tomadores de decisão com diretrizes para a implementação de uma estratégia nacional para utilização sustentável de recursos vegetais com enfoque na redução da pobreza associada à conservação da natureza no Brasil.

 

 

 

 

 

voltar à primeira página