Cine Gaia promove hoje debate sobre biodiversidade com pesquisadores do JBRJ e exibe filme sobre Folha Seca
4/11/2008

Nesta terça-feira, dia 4/11, às 17h, haverá mesa redonda sobre o tema Biodiversidade, dentro da programação do I Festival de Cinema Ambiental do Jardim Botânico - Cine Gaia. Participarão da mesa os pesquisadores do JBRJ Tânia Sampaio e Haroldo Cavalcante, além de Claudio Bohrer, professor da UFF. Antes, às 14h, havéra exibição no Programa Criança do curta-metragem brasileiro de 12 minutos sobre a dedicação do voluntário Orlando Pereira da Silva, o Folha Seca, ao Jardim Botânico. Confira aqui a programação completa desta terça-feira.

CINE GAIA
Dia 4 Nov – terça
Jardim Botânico

10h30 Programa Crianças 1

         Tainá - a Grande Estrela (Brasil) 15 min

Baseado em Lenda Cosmológica Indígena. Tainá-Kan, a grande estrela, por amor vem à Terra em forma de homem. Esta lenda conta como o povo Karajá aprendeu a cultivar seus alimentos, como surgiu um pássaro noturno, como apareceu Constelação da Plêiades no céu e, principalmente, porque os homens usam o magnífico cocar ("rahetô") em forma de estrela. "Tainá-Kan" é o planeta Vênus.

         O Legado Lutzenberger (Brasil) 28 min

O ambientalista brasileiro José Lutzenberger, responsável pelo início da conscientização sobre o meio ambiente no Brasil, em depoimentos inéditos: "nós precisamos  realmente repensar o que nós chamamos progresso, desenvolvimento", dizia "o louco, o idealista, o dom Quixote". Falecido em 2002, Lutzenberger recebeu o Prêmio Nobel alternativo em 1988.

14h      Programa Crianças 2

          Bartô (Brasil) 7 min

Animação que narra a revolta de um bode chamado Bartô que, após ter finalmente encontrado uma árvore que lhe ofereça sombra, se hostiliza com um lenhador que parece decidido a cortá-la.  O bode nada pode contra o lenhador e seu machado, mas a árvore, em uma seqüência de atos heróicos, consegue se safar das investidas assassinas do malfeitor.

          Folha Seca (Brasil) 12 min

Folha-Seca, 86 anos, é um dos mais antigos funcionários do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.  Não deixa passar um dia sequer sem correr o Parque.   "O Jardim é minha vida", ele nos explica, enquanto acompanhamos sua rotina diária neste pedaço de paraíso.

Urubus Têm Asas  (Brasil) 15 min

Tudo pode ser reciclado: idéias, ações e destinos podem ser adaptados a uma nova realidade, como na comunidade de caranguejeiros do Rio de Janeiro, que enfrenta os danos causados pela poluição da cidade ao mangue, sua fonte de sobrevivência . O filme revela como as novas gerações, através de ações
inspiradoras, estão modificando seu futuro.

15h30 Hors Concours

          Europa: uma História Natural – Gênesis (Áustria) 50 min - leg.port

A série cobre 3 bilhões de anos da História, mostrando eventos dramáticos que moldaram as fantásticas paisagens e a vida selvagem da Europa atual. Voltando no tempo, vemos a Inglaterra povoada por dinossauros, as vinhas da França engolidas por mares tropicais, São Petesburgo soterrada por um deserto, e o fantástico nascimento do Mar Mediterrâneo.

17h30 Perdendo o Amanhã (França) 52 min - leg.port

          Mesa Biodiversidade, com Tania Sampaio, Haroldo Cavalcanti, Claudio Bohrer

O filme celebra a beleza e biodiversidade da floresta tropical Indonésia. A indústria do país, baseada em condições de trabalho anti-éticas, destruiu 70% das florestas nos últimos 50 anos, e o povo paga o preço deste ganho econômico de curto prazo, no país com o maior número de espécies vegetais e animais
ameaçadas de extinção.



19h30 Hors Concours

          A Dívida da Vida (Brasil) 80 min

com a presença do Diretor Octavio Bezerra

1992: O Brasil, reiniciando processo de construção democrática, a enorme dívida externa não permite investimentos necessários e urgentíssimos, para sanar a miséria de setenta por cento da população. O futuro é representado pela destruição do meio ambiente e pelo descaso com as crianças de rua brasileiras.

 

 

 

 

 

volta à primeira página