Inauguração da Casa do Acervo e show do Trio Jobim abrem as comemorações dos 80 anos de Tom Jobim no Espaço que leva seu nome
18/12/2006

O “Verão do Tom” vem aí. No dia 21 de dezembro, quinta-feira, 19h30, a inauguração da Casa Do Acervo e o show do Trio Jobim marcam, no Espaço Cultural Tom Jobim, em pleno Jardim Botânico, o início de uma estação repleta de comemorações em torno do compositor, que faria 80 anos em 25 de janeiro.

Só o acervo de Tom daria o que falar. Mas o Espaço Tom Jobim, capitaneado por Paulo Jobim, filho de Tom, pelo ambientalista João Augusto Fortes e pela diretora de arte Biza Vianna, reúne muito mais. Conforme queria o maestro, para quem a música e as matas eram indissociáveis, o espaço que leva seu nome tem como proposta somar cultura e meio ambiente. De um lado, o Centro de Produtos Sustentáveis, na antiga marcenaria do Jardim Botânico , abriga este mês o Ecobazar. Do outro, o Teatro, que até março ainda é de lona, mas que promoveu diversos shows este ano, ganha sua construção defnitiva, com 350 lugares. Na direita, a Sala Multiuso, onde há 7 meses cursos e exposições tomam lugar.

Na lateral esquerda, a Casa Do Acervo, onde o acervo de Tom não ficará sozinho: o de Lucio Costa, já digitalizado, irá para lá, assim como um dos melhores acervos em vídeo de meio ambiente no Brasil, o do cinesta Sergio Bernardes. E o de Dorival Caymmi começa em 2007 a ser tratado e fará companhia ao de Tom.

O acervo de Tom é vasto e o processo de digitalização foi conduzido pelo próprio Paulo Jobim. São 27 álbuns de carreira, mais de três mil fotos, 800 manuscritos, 700 partituras, 90 vídeos com gravações e entrevistas centenas de desenhos e anotações . Paulo diz que não pode afirmar que o acervo está completo. “O acervo foi feito tendo como base os guardados de meu pai. A toda hora encontramos uma coisa nova”. Mas o que hoje existe é promissor para pesquisadores ou público em geral. São partituras jamais gravadas, detalhes do processo de composição, fitas cassetes que Tom costumava deixa rolar enquanto conversava e dedilhava o piano. O manancial é grande e estará à disposição em quatro computadores e um telão.

O show do dia 21, às 20h, com o Trio Jobim (Paulo Jobim no violão e voz, Paulo Braga na bateria e Daniel Jobim, neto de Tom, ao piano) abre as comemorações. Já no dia 26 de janeiro, um dia após o aniversário dos 80 anos, uma série de 8 shows com grandes nomes da MPB ocupa o teatro. O “Verão do Tom” termina não por acaso com as águas de março, no dia 22, Dia Mundial Das Águas, quando um seminário acerca do tema e um show, provavelmente de Milton Nascimento, encerra o período com promessa de vida nos corações e início das obras do teatro definitivo.

 

 

 

 

 

volta à primeira página