Planta aquática desconhecida no Brasil é cultivada no Cactário do JB
19/1/2007

Em breve, o laguinho do cactário estará coberto por folhas de Euryale, típica do sudeste asiático, uma planta da família das Nymphaeaceas, a mesma da nossa Victoria Amazônica. As folhas da Euryale podem atingir 1,5 m de diâmetro. Desconhecida no Brasil, suas sementes foram doadas por uma colecionadora da Flórida (EUA) e plantadas dentro de um anel de concreto com matéria orgânica e areia. O cactário foi o local escolhido por que as folhas dessa espécie aquática possuem espinhos em ambas as faces, característica muito comum às plantas típicas das regiões secas. As lindas flores roxas da Euryale podem ser melhor contempladas no inverno, quando aparecem acima da superfície da água. No resto do ano, as flores ficam submersas.

O Jardim Botânico doou um espécime da Euryale ao Sítio Burle Marx. A idéia é garantir a sobrevivência da planta no Brasil, já que não se tem notícia da existência de outros exemplares aqui.

 

 

 

 

 

 

volta à primeira página