Jardim Botâncio exibe documentário sobre trabalho escravo no Pará
21/7/2009

ThumbA lenda da Terra Dourada, do suíço Stéphane Brasey, terá apresentação única no Centro de Visitantes, no sábado, 25 de julho, às 15h, com entrada franca.

O filme, falado em português, mostra o trabalho da Pastoral da Terra no Pará, liderado pelo padre Henri Burin des Roziers. Empenhada no combate ao trabalho escravo, a pastoral se opõe à ação de latifundiários daquele estado.

A exibição do documentário, selecionado no I Cine Gaia – Festival de Cinema Ambiental do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, dá ao público um gostinho do que vem por aí no II Cine Gaia, que acontecerá de 23 a 30 de novembro de 2009.

Em seus 55 minutos de duração, A lenda da Terra Dourada ganha especial importância no contexto atual de discussões sobre o respeito aos direitos humanos no Brasil e sobre o modelo de desenvolvimento que o país deve adotar.

O diretor Stéphane Brasey aprendeu o ofício na TSR – Television Suisse Romande -, e trabalha como cineasta independente desde 1997. No Brasil, filmou dois documentários: "Terra Prometida" (50 mins.), em 2000, sobre a reforma agrária, e este "A lenda da Terra Dourada" (55 min.) de 2007.

Centro de Visitantes – Jardim Botânico do Rio de Janeiro, rua Jardim Botânico, 1008
Tel.: 3874-1808
Entrada franca

 

 

 

 

 

volta à primeira página