Brasil e Camarões no Cine Gaia deste sábado
22/7/2011

A mostra de cinema socioambiental do Jardim Botânico do Rio de Janeiro apresenta, no sábado, 23 de julho, o documentário franco-camaronês "As brumas de Mwanengouba" e o brasileiro "A permacultura e o colapso".

A sessão do Cine Gaia começa às 15h, com "As Brumas de Mwanengouba" (2007), de Guillaume de Ginestel e Jean-Thomas Renaud. O filme trata da descoberta de um dos mais importantes pólos de biodiversidade e espécies endêmicas na África, aos pés de um vulcão ao sudoeste de Camarões. Mostra ainda como essa floresta é vigiada pelos Bakossi, tribo nativa que acredita que cada árvore abriga o espírito de um de seus ancestrais.

Às 16h, será exibido o filme "A permacultura e o colapso" (2006), de Chico Arraes, com 21 minutos. O documentário discute os impactos sociais, políticos e econômicos da escassez de petróleo em um futuro próximo e apresenta a permacultura como uma forma de lidar com a crise energética, bem como de restaurar a harmonia da vida humana com sistemas naturais.

 

 

 

 

 

voltar à primeira página