Prevfogo passa a ter unidade no Jardim Botânico do Rio de Janeiro
22/10/2013

prevfogoSuperintendente estadual do Ibama Silvania Gonsalves visitou as instalações do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais no JBRJ.

Com sedes instaladas em diferentes pontos do Brasil, o Prevfogo passa, a partir de outubro, a contar com uma sede estadual no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O sistema de contenção de incêndios do Ibama foi instalado na casa 5, ao lado do Largo das Tartarugas. A equipe do centro especializado trabalhará 24 horas por dia, respondendo a chamados do estado do Rio de Janeiro e, em casos de urgência, viajará pelo Brasil para conter incêndios graves.

A iniciativa está integrada ao convênio de cooperação assinado pelo Ibama e o JBRJ, que abrange a colaboração técnico-científica e o intercâmbio técnico do corpo de funcionários, entre outros objetivos específicos, principalmente relacionados à fauna habitante da área do JBRJ. A superintendente estadual do Ibama Silvania Gonsalves anunciou que, com as novas instalações, passará a atuar de forma ainda mais próxima do JBRJ e despachará uma vez por semana na subsede instalada na instituição. A aproximação faz parte de uma estratégia gerencial, que visa potencializar a colaboração mútua e somar forças entre os dois órgãos do Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o diretor de Ambiente e Tecnologia do JBRJ Claudison Rodrigues, o Jardim Botãnico do Rio de Janeiro está contribuindo para solução de um sério problema enfrentado pelo Ibama. “O Prevfogo do Rio de Janeiro não contava com uma sede adequada. Os carros ficavam na Praça XV e os equipamentos e corpo de trabalho não tinham uma sede destinada à finalidade de suas ações. O JBRJ veio para ajudar na acomodação da equipe e guarda de equipamentos”, explicou.

Rodrigues anunciou ainda que a expectativa é de que no ano que vem a equipe receba um espaço ainda mais adequado: um galpão localizado ao lado da Escola Nacional de Botânica Tropical será reformado para atender às especificidades do Prevfogo. A presença desses agentes e veículos integrará mais aquela área distante, colaborando para sua segurança. “Uma das particularidades desta equipe é a mobilidade. Ficam alocados no Jardim, mas atendem demandas do estado e do país. Depois de dezembro, com a época das chuvas, diminuem os incêndios. Atualmente, a atuação do Prevfogo é intensa devido ao período de seca, por isso, a urgência para acomodá-los”.

Desde 2001, o Prevfogo busca estabelecer o controle sobre incêndios florestais por estratégias diversas, atuando junto aos governos estaduais e permitindo esforços coletivos na prevenção e nos eventos de combate. Atualmente, a iniciativa conta com 28 representantes nas Superintendências e Gerências Estaduais, os quais funcionam não apenas como colaboradores, mas principalmente como elo entre o Prevfogo e entidades públicas e privadas, procurando desta forma estabelecer uma linha de ação capaz de atender as necessidades específicas de cada uma das distintas áreas geográficas.

Entre os principais problemas ambientais enfrentados no país, as queimadas e os incêndios florestais contribuem para o aumento de emissões resultantes da queima de biomassa vegetal e colocam o país entre os principais responsáveis pelo aumento dos gases de efeito estufa do planeta.
O Prevfogo tem como missão promover, apoiar, coordenar e executar atividades de educação, pesquisa, monitoramento, controle de queimadas, prevenção e combate aos incêndios florestais no Brasil, avaliando seus efeitos sobre os ecossistemas, a saúde pública e a atmosfera.

 

 

 

 

 

 

 

voltar à primeira página