Jardim Botânico e Petrobras assinam convênio para manter a produção do Horto Florestal

O presidente do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Liszt Vieira, e o gerente geral da Refinaria Duque de Caxias (REDUC) da Petrobrás, Edson Kleiber de Castilho, assinam no próximo dia 26 (sexta-feira), às 15h, o Termo Aditivo do convênio entre o JBRJ e a REDUC que prevê a manutenção do Horto Florestal, um importante celeiro para a produção de mudas e apoio à pesquisa. A cerimônia será no saguão do Herbário do Jardim Botânico.

O Horto Florestal produz e cultiva mudas de 381 espécies para venda ao público, atendimento a convênios, doações, permutas, pesquisas, intercâmbio com instituições congêneres e introdução no próprio Arboreto do Jardim. No ano passado, o Horto produziu 31.298 mudas e vendeu cerca de 15 mil. São mudas de arbustos e de árvores de espécies ornamentais, frutíferas, palmeiras, árvores de rápido crescimento e árvores nobres e raras, muitas delas nativas e oriundas na Mata Atlântica.

Além de funcionar como um laboratório de apoio, através do cultivo de exemplares enviados pelos programas da Diretoria de Pesquisa do Jardim Botânico, o Horto Florestal é procurado também por pessoas preocupadas em recuperar áreas degradadas.

No ato da compra de mudas, o público recebe orientação técnica na escolha da espécie mais indicada e para o plantio. Entre os exemplares disponíveis estão a palmeira-imperial, açaí, palmito, dendê, pau-mulato, cedro, paineira, seringueira, ipês, perobas, jacarandás, cassias, jatobás, jequitibás e mognos.

O Horto Florestal fica na rua Pacheco Leão, 2040 e o horário de atendimento ao público é de segunda a sexta, das 9h às 11h e das 14h às 16h. A lista das espécies pode ser obtida na internet no seguinte endereço: .

 

 

 

 

 

 

 

volta à primeira página